O que é SOAKING?

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , , , , , , , ,


Adoração é estilo de vida. Eu já ouvi essa declaração diversas e inúmeras vezes. Na igreja eu ouvi isso toda minha vida. Ouvi que adoração não é apenas uma canção ou um sentimento de um momento. Mas demorou alguns anos até eu entender o que realmente é esse estilo de vida. Não que eu não entendesse adoração, mas eu não conhecia as formas que minha vida poderia ser nesse aspecto de louvores e rendição.

Eu cresci em lar cristão, e sempre congreguei e servi na igreja local. Fui em muitos cultos, retiros, acampamentos e conferências. Tive várias experiências profundas na Presença de Deus. Algumas das quais despertaram um grande interesse, uma sede por algo inexplicável até o momento. Foram momentos de total solitude, paz e descanso no espírito que me enchiam desse anseio por mais. Me lembro de estar no meu quarto ao som de Ludmila Ferber, era um dos álbuns de música espontânea, e eu me encharcava no Espírito. Era uma adoração nova e diferente para mim. Nos espontâneos de Diante do Trono eu sentia esse rio fluindo em mim. Pouco sabia eu que essa prática de adoração existia entre os Levitas e em várias partes do mundo atualmente conhecida como Soaking (em Português encharcar, como uma esponja).

Nic Billman prefere o termo Marinar, do origem do termo Bíblico. Nas Escrituras se trata de uma prática dos Levitas quando limpavam o templo, se encharcavam da presença. Era comum entre eles gastarem esse tempo meditando na Palavra e na Presença de Deus.

Em pesquisa na internet sobre o assunto, encontrei essa história que ilustra perfeitamente. A autora do texto conta sobre os seus pais. Ela diz que eles tinham se casado recentemente e que as condições financeiras estavam bem limitadas. Ainda assim resolveram investir e gastar um pouco mais para fazer um churrasco só os dois. Compraram então um pedaço de carne, o que não era muito barato e colocaram para marinar em uma vasilha com temperos e sal. Como os dois trabalhavam em tempo integral, acabaram não conseguindo preparar naquela noite o churrasco. Eles acabaram tendo outras programações e por alguns dias aquela carne ficou imersa no sal e nos temperos. Após esse vários dias que eles não conseguiram ter o churrasco, eles finalmente conseguiram fazê-lo em um jantar. Eles decidiram que não podiam simplesmente jogar aquela carne fora e comprar outra por causa do preço e das condições financeiras. E afinal a carne parecia boa e o tempero a tinha conservado, estava imersa durante todos os esses dias. O marido preparou a churrasqueira e colocou para assar.

Após vários minutos ele percebeu que a carne não assava. Isso o intrigava. Ele insistiu e por um longo período de horas no fogo nada parecia acontecer. A carne se tornou impenetrável, como que em conserva. Isso acontece com vegetais que ficam em conserva, entre eles o picles é o mais comum, origem da expressão em Inglês ‘pickled’. A carne durante esse tempo nos sais e nos temperos fechou seus poros, e o calor não permitia que ela pudesse ser alcançada de alguma forma pelo calor e as chamas.

Assim, somos nós. Precisamos nos imergir, como no termo Grego na Bíblia ‘batismo’, totalmente encharcado da Presença, tão saturado do óleo do Espírito que as chamas do inferno, do sistema maligno não podem mais nos afetar. É nesse tempo com Deus, somente você e Deus, que você é fortalecido no Senhor, e se torna vencedor e cheio Dele. Entre tantas coisa é ouvir a voz Dele, Soaking é ser cheio, encharcado e transbordante do Espírito de Deus.

Se você deseja experimentar isso, os passos são bem simples.

1. Encontre um local quieto, e silencioso para descansar e repousar na presença. Sinta-se confortável, deitar pode ser uma boa forma.
2. Coloque uma música calma de Soaking ou adoração espontânea. Você pode adquirir um dos nossos CDs de Soaking no iTunes, ou na nossa loja online. Escreva para contato@shoresofgrace.com e peça pelo Álbum Immersed. Existem muitos outros, essa é apenas uma recomendação.
3. Aquiete seu espírito, fixe seus olhos em Jesus, sem distrações, permita Ele ministrar ao seu coração e espírito. Sofonias 3.17 diz que Ele canta sobre nós com júbilo, alegria e amor.
4. Ouça a voz Dele e permita que a Palavra se torne vida em você.
5. Gaste o tempo que for preciso se enchendo Dele. Evite orar, muitas vezes oramos tanto, ou melhor, falamos tanto que não conseguimos ouvir a suave voz do Pai. Ouça e anote, registre isso no seu diário ou caderno. Faça isso sempre!

Deus abençoe. Em Jesus,

Jonathan Costa, do site SHORES OF GRACE

FICAR NU

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , ,


Existe um nível de intimidade que palavras não podem expressar. Essa ligação de intimidade de duas pessoas que permite conhecer um ao outro de forma infinita. Quando nos apaixonamos, desejamos essa intimidade, e a verdade é que nós não temos conhecido essa conexão relacional por modelos saudáveis. Homens e mulheres não estão deixando exemplos de relacionamento consigo mesmo, com o próximo, com Deus. E é sobre isso que quero dizer: É preciso ficar nu. Do que eu estou falando? Não fique confuso, mergulhe comigo na Palavra e vamos entender isso.

Quando Deus criou Adão e Eva, Ele os colocou no jardim (Gênesis 1 e 2). Eles estavam nus, sem roupas. Deus os criou um para o outro. Eles tornaram uma só carne. Esse foi o plano do Pai. E aí você já conhece a história, Adão e Eva comem do fruto que foram instruídos para não comer, e eles imediatamente percebem que estão nus (Gênesis 3.7). Então eles procuraram algo para se cobrir. Ao lermos essa passagem por vezes desprezamos esse detalhe, e não entendemos porque eles estavam nus, ou o porquê que eles se cobriram logo após, imediatamente. Existe um forte motivo de estar nu ou estar vestido. Adão e Eva foram expostos a uma nova ideia que eles ainda não conheciam, a integridade.

Eles foram feitos seres relacionais, e eles estavam nus, não tinham vergonha. Por quê? Porque eles entendiam uma coisa, Adão e Eva eram um. Na criação de Eva, Ele disse ao casal: ‘Homem deixará pai e mãe… e com sua esposa eles se tornarão uma só carne’. Essa declaração não é apenas um lindo poema, é uma forte sentença sobre a natureza de Deus. A palavra no original dos manuscritos desse texto para “um/uma” é Echad. Echad é utilizado várias outras vezes no Antigo Testamento; quando o Senhor diz “Israel tem um Deus” a palavra é Echad. E em várias outras vezes Echad significa o um de Deus. Ou seja, Adão e Eva na sua união refletem a imagem de Deus. É aqui que tudo fica muito mais profundo, o casamento é o reflexo de Deus. Não foi com propósito de poesia que Jesus ensinou sobre o Reino como uma festa de casamento, ou quando Paulo nos fala sobre Cristo sendo o noivo e a igreja – a noiva. Echad reflete quem somos, reflete quem Deus é.

Mas como no sistema moderno e corrupto do mundo, temos replicado em toda a sociedade, incluindo na igreja essa falsa realidade de união. As pessoas dormem juntas mas não assumem uma responsabilidade uma com a outra. Pessoas se tornam objetos de desejos, e são tratadas como objetos em revistas e vídeos sensuais e eróticos, tirando a humanidade das pessoas que Deus criou. É por isso que quando a jovem garota acorda na manhã seguinte que dormiu com um rapaz que conheceu na noite anterior, ela deseja ligar para ele, ela quer saber qual será o futuro da relação. Ela quer ficar nua, ela quer conhecer o ser infinito no rapaz. Essa é a sexualidade de Deus que está dentro de nós buscando o Echad. E como sabemos, as pessoas estão fazendo sexo e não estão ficando nuas. Filhos não têm pai, pais e mães divorciados é aceitável e comum. Como seres humanos criados à imagem de Deus estamos desvalorizando aquilo que Deus fez tão valioso. Mas isso é sobre aquilo.

Essa desvalorização acontece porque não sabemos quem nós somos, não sabemos quem somos pois não sabemos quem Ele é, e sem saber quem Ele é não sabemos quem as pessoas são, e Echad é apenas uma linda poesia, não é mais ensinado e inspirado, pois não ficamos nus.

Não ficamos nus diante de nós mesmos, mentimos para nós mesmos, nos enganamos.

Não ficamos nus diante de outros, usamos máscaras, não somos verdadeiros.

Não ficamos nus diante de Deus, nós nem o conhecemos.

Ficar nu é ter intimidade, ou seja, é conectar por fora exatamente como conectamos por dentro. E isso é extremamente perigoso, nos tornamos vulneráveis, nos tornamos reais. Jamais poderemos conhecer Cristo se não ficarmos nu, se não nos expormos em todas as áreas das nossas vidas. É aqui que não nos conformamos com o mundo, mas somos transformados pela renovação da nossa mente. Precisamos nos arrepender por nos cobrirmos e não nos permitirmos ser renovados na mente de Cristo.

Integridade é ser por fora exatamente como você é por dentro, sim, estou falando sobre ser íntegro e ter intimidade com Deus, consigo mesmo e com o próximo. Isso não parece o modelo que Jesus nos apresentou? Eu descubro cada dia dessa caminhada que preciso mais e mais desse transformar e moldar, eu preciso mais do que qualquer um outro. Precisamos ficar nus, viver em transparência e clareza, é hora de tornarmos verdadeiros. E você? Será que isso se refere a você?



Por Jonathan Costa, do site SHORES OF GRACE
Gostaram do texto? Fiquei extremamente impactado com o que li. E resolvi compartilhar aqui também. Encontrei-o depois de uma breve pesquisa sobre o "Soaking" (postarei depois do que se trata) e fiquei extasiado. Como é bom desvendar a palavra do Senhor. Tudo o que precisamos - para conhecê-lO - é ter intimidade. Essa é a chave para qualquer relacionamento, e com Deus não seria diferente. Li esse texto escutando esse mix de canções do novo álbum do Diante do Trono, Imersão. São lindos louvores espontâneos interpretados pela Ana Paula Valadão. Vale a pena dar uma conferida e se permitir ser ministrado pelo Espírito Santo de Deus. ABRAÇOS.

Após confusão com troca de envelopes, "Moonlight", de Barry Jenkins, leva estatueta de Melhor Filme na 89ª edição do Oscar

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , , ,



Eu tô no chão.
Pisado. Humilhado. Estraçalhado.
Confesso que estava achando a cerimônia de entrega do Oscar 2017 uma chatice até que, graças a uma grande ironia do destino, quando desligo a televisão e vou para internet, o que leio? “La La Land – Cantando as Estações” não levou a estatueta de Melhor Filme, como anunciado pelo atores Warren Beaty e Faye Dunaway, mas “Moonlight – Sob a Luz do Luar”. É meus amigos, é o Miss Universo 2015 assombrando Hollywood. Dito isto, segue é com seis estatuetas que “La La Land – Cantando as Estações” consagrou-se o grande vencedor da 89ª edição do Oscar. O filme dirigido por Damien Chezelle recebeu 14 indicações e levou os principais prêmios: direção e atriz. Os dramas “Moonlight – Sob a Luz do Luar” levou três, incluindo Melhor Filme, e “Manchester à Beira-Mar”, além do longa-metragem de guerra “Até o Último Homem” conquistaram, cada um, duas premiações.
Apesar do que se esperava, a cerimônia não foi marcada por grandes discursos políticos e críticas a todo tempo ao governo Trump. É claro que houve momentos para se ironizar o então presidente dos Estados Unidos, mas nada comparado ao que aconteceu em premiações anteriores. Meryl Streep provou que não é uma “atriz superestimada” e foi aplaudida de pé por todos os colegas de profissão que estavam presentes no Teatro Dolby, em Los Angeles.


Bapho -
Como já esperado, o musical contemporâneo de Damien Chezelle, diretor de apenas 32 anos, confirmou o favoritismo da temporada e provou que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas continua apostando no “mais do mesmo”. Não que o filme seja de todo ruim, mas chega até ser “blasé” premiar algo que homenageia Hollywood.
O momento épico da noite foi saber que toda a galera de “La La Land”, depois de agradecer “Deus e o mundo” pelo Oscar de Melhor Filme, teve que sair de fininho do palco do Teatro Dolby e deixar que a gangue (no melhor sentido da palavra) de “Moonlight” agradecesse pelo brilhante filme – e com méritos. A vida tem dessas. E a internet caiu com essa zoeira.


Surpresa -
No entanto, a noite de premiações ficou marcada por algumas surpresas. É o caso de Casey Affleck, que levou a primeira estatueta de Melhor Ator. Na categoria, ele disputava com o forte favorito Denzel Washington, que esboçou profundo descontentamento com a escolha dos jurados. Eu confesso que estava na torcida pelo irmão de Ben Affleck. E fica aqui o convite para você assistir “Manchester à Beira-Mar”, filme que também conquistou o prêmio de roteiro original.


Viola Davis, na minha humilde opinião, foi a grande vitoriosa da noite. A atriz levou a estatueta de coadjuvante pelo filme “Um limite entre nós (Fences)” - por questões de lobby da Paramount, Davis não concorreu na categoria de Atriz principal, embora seu trabalho pise no que foi apresentado por Emma Stone, em "La La Land". Desta forma, Davis é a primeira atriz negra a conquistar todos os principais prêmios da indústria artística. Ela já tem dois Tony (maior premiação do teatro), um Emmy (televisão), um Globo de Ouro e um Oscar (cinema). Com um discurso emocionado, Viola ressaltou a importância da profissão do ator.

“Obrigada à Academia. Só há um lugar onde pessoas com grande potencial estão juntas. Esse lugar é o cemitério. As pessoas sempre me perguntam, ‘Quais histórias você quer contar, Viola?’ E eu digo: Desenterrem esses corpos. Desenterrem essas histórias. Histórias de pessoas que sonham alto e não têm esses sonhos realizados; pessoas que se apaixonaram, mas esse amor não deu certo. Eu me tornei uma artista e graças a Deus consegui, pois somos a única profissão que celebra o que significa viver uma vida. Então esse prêmio vai para August Wilson [criador da peça na qual ‘Um Limite Entre Nós’ é baseado] por ter desenterrado e exaltado as pessoas normais. (…) Esse filme é sobre pessoas, palavras, vida, perdão e graça. Esse prêmio vai ao elenco do filme por serem os artistas mais incríveis com os quais já trabalhei. Meu capitão, Denzel Washington. Obrigada por ter colocado duas entidades conosco: August e Deus. A Dan e Mary Alice Davis [pais de Viola], os centros do meu universo, as pessoas que me ensinaram o bem e o mal, como falhar, como amar, como perder. Meus pais, sou muito grata por Deus ter escolhido vocês para me trazerem a esse mundo. Às minhas irmãs, obrigada pela imaginação. E ao meu marido e minha filha – vocês me ensinam todos dias como viver e como amar. Sou muito feliz por vocês serem a base da minha vida. Obrigada, Academia”. DAVIS, Viola.

Injustiça -
Ao meu ver, a francesa Isabelle Huppert ("Elle") deveria ter levado a estatueta para a França. Mas é aquele ditado, né? A Academia, nos últimos 15 anos, tem premiado jovens atrizes que podem despontar no mercado cinematográfico nos últimos anos. E a "felizarda" deste ano foi Emma Stone, que nem de longe fez uma atuação brilhante. O choro é livre! “Esquadrão Suicida”, da DC Comics, conquistou o Oscar de Maquiagem e Cabelo; “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, o de figurino; “Mogli: O Menino Lobo”, o de efeitos visuais; “Zootopia”, o de animação; e “A Chegada, o de edição de som.

Lista dos Vencedores

MELHOR FILME
“A Chegada”
“Um Limite Entre Nós”
“Até o Último Homem”
“A Qualquer Custo”
“Estrelas Além do Tempo”
“La La Land – Cantando Estações”
“Lion – Uma Jornada para Casa”
“Manchester à Beira-Mar”
“Moonlight: Sob a Luz ao Luar”

MELHOR DIRETOR
Dennis Villeneuve, “A Chegada”
Mel Gibson, “Até o Último Homem”
Damien Chazelle, “La La Land – Cantando Estações”
Kenneth Lonergan, “Manchester à Beira-Mar”
Barry Jenkins, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

MELHOR ATOR
Casey Affleck, “Manchester à Beira-Mar”
Andrew Garfield, “Até o Último Homem”
Ryan Gosling, “La La Land – Cantando Estações”
Viggo Mortensen, “Capitão Fantástico”
Denzel Washington, “Um Limite Entre Nós”

MELHOR ATRIZ
Isabelle Huppert, “Elle”
Ruth Negga, “Loving”
Natalie Portman, “Jackie”
Emma Stone, “La La Land – Cantando Estações”
Meryl Streep, “Florence: Quem é Essa Mulher?”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Jeff Bridges, “A Qualquer Custo”
Lucas Hedges, “Manchester à Beira-Mar”
Dev Patel, “Lion – Uma Jornada para Casa”
Michael Shannon, “Animais Noturnos”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis, “Um Limite Entre Nós”
Naomie Harris, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Nicole Kidman, “Lion – Uma Jornada para Casa”
Octavia Spencer, “Estrelas Além do Tempo”
Michelle Williams, “Manchester à Beira-Mar”

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“Land of Mine” (Dinamarca)
“A Man Called Ove” (Suécia)
“O Apartamento” (Irã)
“Tanna” (Austrália)
“Toni Erdmann” (Alemanha)

MELHOR ANIMAÇÃO
“Kubo e as Cordas Mágicas”
“Moana – Um Mar de Aventuras”
“Minha Vida de Abobrinha”
“The Red Turtle”
“Zootopia”

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
“A Qualquer Custo”
“La La Land – Cantando Estações”
“A Lagosta”
“Manchester à Beira-Mar”
“20th Century Woman”

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
“A Chegada”
“Um Limite Entre Nós”
“Estrelas Além do Tempo”
“Lion – Uma Jornada para Casa”
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”

MELHOR TRILHA SONORA
“Jackie”
“La La Land – Cantando Estações”
“Lion – Uma Jornada para Casa”
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”
“Passageiros”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
Audition (The Fools Who Dream), “La La Land – Cantando Estações”
Can’t Stop the Feeling, “Trolls”
City of Stars, “La La Land – Cantando Estações”
The Empty Chair, “Jim: The James Foley Story”
How Far I’ll Go, “Moana – Um Mar de Aventuras”

MELHOR MONTAGEM
“A Qualquer Custo”
“La La Land – Cantando Estações”
“Até o Último Homem”
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”
“A Chegada”

MELHOR FOTOGRAFIA
“A Chegada”
“La La Land – Cantando Estações”
“Lion – Uma Jornada para Casa”
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”
“Silence”

MELHOR FIGURINO
“Aliados”
“Animais Fantásticos e Onde Habitam”
“Florence: Quem é Essa Mulher?”
“Jackie”
“La La Land – Cantando Estações”

MELHOR CURTA-METRAGEM
“Ennemis Intérieurs”
“La Femme et le TGV”
“Silent Nights”
“Sing”
“Timecode”
 

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM LONGA-METRAGEM
“Fire at Sea”
“Eu Não Sou Seu Negro”
“Life, Animated”
“O.J.: Made in America”
“A 13ª Emenda”

50 FATOS SOBRE ITALO STAUFFENBERG

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , ,

      Eu não sou YouTuber e nem nada, mas decidi escrever 50 fatos sobre mim e atualizar este blog. Poderia gravar, mas não tenho paciência para isso. Edição também não é o meu forte. Gosto mesmo é de escrever. Então, pega a pipoca e o refrigerante e me conheça um pouquinho. Claro, se for do seu interesse.


1) Meu nome é Italo Miquéias Correia Araripe 
2) Tenho 24 anos.
3) Nasci em 28 de dezembro de 1991. 
4) Stauffenberg é o nome de um coronel alemão que tentou matar Hitler, mas não conseguiu, na famosa “Operação Valquíria”. Essa ação virou um filme, estrelado pelo Tom Cruise, que por sinal, é um dos meus favoritos. Gostei do nome, passei a usar como se fosse meu, e por assim ficou. 
5) Não é um “nome artístico”, pois não sou artista. É apenas Stauffenberg, Italo Stauffenberg. 
6) Minhas cores preferidas são vermelho e roxo. 
7) Minhas bandas preferidas são o Jesus Culture, Bethel Music, Hillsong United, For King & Country e The City Harmonic. 
8) Tenho vontade de morar no Canadá. 
9) Além do português, aprendi inglês e francês (mas não me formei e nem sou fluente, ainda). 
10) Minha comida preferida é o estrogonoff de frango. 
11) Odeio mariscos (camarão, caranguejo...) 
12) Entre carne e frango, eu prefiro frango. 
13) Nasci em um lar evangélico, mas me decidi por Jesus somente aos 14 anos de idade. 
14) Sou filho de pais separados. 
15) Costumo dizer que entreguei para Jesus a minha melhor fase: a adolescência. 
16) Desde que me converti, nunca me desviei. 
17) Tinha sérios problemas de relacionamento. Por ser muito tímido, nunca fui de ter grandes amigos.
18) Uma das minhas “grandes frustrações” é realmente não ter “grandes amigos”. 
19) Sonho com o dia em que os padrinhos do meu casamento serão meus melhores amigos. Que seremos tipo os amigos do filme “Se beber, não case”, que são amigos de longa data e aquela amizade de muito tempo atrás nunca se perdeu. 
20) Eu tenho uma melhor amiga. 
21) Meu chamado ministerial é pastoral. 
22) Nunca recebi uma “palavra profética” apontando sobre isso, mas sinto no meu coração e pelas minhas atitudes que meu chamado é pastoral. 
23) O pastor, para mim, não é aquele que assume apenas uma posição de líder, mas aquele que guarda e protege. 
24) Uma das minhas principais características é “proteger” quem eu amo. 
25) Uma das minhas marcas é a “aliança”. 
26) Gosto de andar com pessoas que sinto que tenham “aliança”, seja comigo, com os próprios líderes e Deus. 
27) Acredito que se nos movermos em “aliança” teremos uma vida de honra e, desta forma, agradaremos ao Pai, uma vez que Ele mesmo é “Deus de Aliança”. 
28) Não suporto mentiras. 
29) Não gosto de falta de transparência. 
30) Não suporto desonestidade. 
31) Sou o tipo de pessoa que costuma pensar no coletivo. 
32) Odeio gente que só pensa em si e acaba deixando os outros de mão. 
33) A pessoa pode perder várias coisas em relação a mim, mas se eu perder a confiança, acabou tudo.
34) Tinha dificuldade em perdoar, mas tive que passar por uma experiência bem traumática para entender o valor do perdão. 
35) Sou/era asmático. 
36) Uma vez quase morri com uma crise asmática, mas desde então nunca mais tive crise alguma. 
37) Vivo constantemente gripado. Isso é algo que nunca muda em minha vida. 
38) Vivo em constante atrito com a balança. Teve uma época que era bem mais magro do que sou hoje. Que fase. 
39) Quando era criança, tinha o sonho de ser médico. Mas aí cheguei no ensino médio e vi que medicina não era algo que pulsava em meu coração. O jornalismo foi algo que “surgiu do nada” e hoje não abriria mão por nada. 
40) Penso em me graduar em Direito, também. 
41) Nunca me relacionei com qualquer menina, tipo namoro. 
42) Quando era menor, tinha medo. Me achava feio, inseguro e nunca tomei decisão pra nada. 
43) Quando chegou a adolescência, eu me converti. Daí fui ministrado a “esperar no Senhor” e desde então meu coração é guardado quando o assunto é relacionamento. 
44) Já sofri muito por gostar de uma menina que “só me via como amigo”. A friendzone é tensa. 
45) Por ser filho de pais separados, via o casamento como algo bem distante. A separação dos meus pais foi bem traumatizante. Costumo dizer que se não fosse Deus, talvez eu fosse um rapaz completamente perturbado. 
46) Hoje já sonho com meu casamento e família. 
47) Meu casamento tem que entrar pra história. Vai ser tipo “minha vitória tem sabor de mel”. 
48) Queria ter uma bela voz. Cantar me faz muito bem, mas ainda acho que não tenho aptidão para isso, muito embora algumas pessoas me considerem afinadinho e tal. 
49) Nunca consumi bebida alcóolica e também nunca fumei cigarro ou qualquer outro tipo de droga lícita ou ilícita. 
50) Não me arrependo de não ter feito “muita besteira” ou “coisas que dão sentido a vida”. Eu me arrependo daquilo que fiz e me senti mal por ter feito aquilo.

Ufaaa! 
Se alguma coisa te chamou atenção, deixa nos comentários. 
C'est fini.

"Eu não estou disposta!" - Glória Pires é alvo de zoação na internet durante transmissão do Oscar 2016

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , , , ,

O que seria de nós, reles mortais, se não fosse a internet durante a transmissão da tediosa 88ª cerimônia do Oscar, o maior prêmio da Sétima Arte. Para os que não puderam acompanhar desde o red carpet, pelo canal fechado TNT, o jeito foi esperar acabar a formação do paredão triplo no Big Brother Brasil entre Ana Paula (big fone), Munik (líder) e Tamiel (casa).
Lá pelas tantas das 23h30, a Rede Globo passou a transmitir integralmente a cerimônia. Para acompanhar a jornalista Maria Beltrão, foram convidados o crítico de cinema Artur Xexéo e a atriz Glória Pires. O cargo dela foi ocupado no ano passado por Lázaro Ramos, que substituía José Wilker.
Bom, o que se esperava é que Glorinha pelo menos tivesse assistido boa parte dos filmes indicados. Coisa que ela não fez. Visivelmente desconfortável, nossa eterna “Rute/Raquel” não poupou elogios aos filmes. Ao contrário, durante as mais de duas horas de cerimônia, a atriz foi totalmente monossilábica. Coisa que para que está na internet é um prato cheio para a crítica.
E como o twitter cada vez mais consolida-se como “terra de ninguém”, Glorinha foi alvo de zoação do Padre Fábio de Melo, da youtuber Kéfera Buchmann, do apresentador Rafinha Bastos e da jornalista Rosana Hermann. De fato, a dona do eterno meme “NÃO ESTOU DISPOSTA” não estava muito disposta para falar.
Ao lado de Xexéo e Beltrão, que acompanhavam a cerimônia com pastas e pastas de anotações, Glorinha seguia apenas com o instinto. Acho que por ela ser atriz, pensou que conseguiria decorar tudo na cabeça e arrasar. Oooops, ela foi arrasada! Fatality. A senhora dona de fazendas no Goiás não convenceu pelo trabalho, mas divertiu geral nas redes sociais. Melhor do que isso, só se a Globo trouxer para a bancada de comentaristas no ano que vem a "rainha do Brasil", a "maior atriz da televisão brasileira", a que não perde tempo com "gente que tá começando", a que tem "cabelo que vale mais de 6k", a diva Susaninha Vieira. Oremos forte.

Veja alguns tweets de "famosos" sobre Glorinha Pires
Esse padre é a melhor pessoa do twitter.
Rafinha querendo fazer novas amizades.
Kéfera sendo sincera, como sempre.
Sim, ela estava possuída, só pode.

E NO TWITTER, O POVO VIRA "NIGRA"

 A internet não perdoa!

 Sobrou até para o "Show do Milhão", do Silvio Santos. 
 Glorinha, mitando, e inaugurando novos botões de reação no facebook. 


 Como seria se Glória Pires estivesse em Los Angeles. 

 Sem dúvidas, essa foi a frase mais sincera durante toda a transmissão.

  Glória Pires foi de poucas palavras, mas com muitas reações. 

   As melhores reações. Quem pode é ela.


 Também achamos "bacana" seus comentários, miga.

Sobre Mad Max, ela é sincera.

Reação de José Wilker ao ouvir os comentários de Glorinha Pires.

Um beijo para a disposição. É a rainha que fala. 



 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.