Aborto, uma questão além do que podemos imaginar

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: ,

      Falar de aborto é tocar em um assunto muito delicado para a sociedade vigente do Brasil. O tema ainda é muito discutido e há quem seja a favor e contra. A questão vai muito além disso. É uma questão política, ética, filosófica e principlamente religiosa. O aborto, em si, para mim é um crime quando é feito em determinadas situações. Sim, se uma mulher sofre de um estupro e por conseguinte gera uma criança indesejada, acho digno que esta criança seja abortada ou que ao nascer seja dada a alguma entidade para adoção. Você pode pensar que sou a pessoa mais cruel do mundo em dizer isto mas coloque-se no lugar de quem foi violentada? Iria querer um fruto de algo indesejado? Fruto de um abuso? Por este motivo você pode notar quão o tema é polêmico.
      Outra situação em que, penso ser aceitável, o aborto é quando os pais tomam ciência que seu seu filho nascerá com uma doença incurável ou que poderá nascer mas não durará muito tempo com vida. Olha só como este assunto é complicado não? Acho que é muito difícil para alguém saber que seu filho virá ao mundo debilitado. Então para que sofrer? Esta questão ainda pode sofrer muitas mudanças tendo em vista minha sincera admiração por pais que mesmo em meio a uma situação adversa enfrentada pelo possível filho ainda arcam com o problema e dizem enfrentar tudo pelo amor a criança. Isso é uma prova belíssima de amor.
      Mas uma situação que em hipótese nenhuma, para mim, é aceitável o aborto acontece quando um casal imaturo, inconsequente e irresponsável depois de uma transa em que é gerado uma criança decide abortar o feto. Quer dizer que depois do ôba-ôba tem que matar a criança? Quer dizer que na hora da brincadeira sexual tudo é permitido e aceitável mais na hora de arcar com o "prejuízo" não é? Não. Deveras não aceito isto. Para mim, pessoas que cometem este tipo que coisa devem ir a cadeia.
      Lendo até o momento você pode pensar que sou um louco ou coisa parecida. Sim, tenho meus valores. Matar um feto é uma coisa muito além do que podemos imaginar. Tirar a vida de alguém é muito complicado. Isso não é direito de ninguém a não ser de Deus. Sendo assim, pode-se tornar inútil tudo o que disse anteriormente. Torno a dizer o quão polêmico torna este assunto e quão é complicado debater sobre ele. As estatísticas demonstram que o número de abortos aumentou devido ao grande número de jovens que tem relações sexuais e acabam gerando uma vida. Essa vida não é aceita e logo decidem abortá-lo.
      Certa vez, vi um filme, muito bom por sinal, chamado Juno, em que um casal de adolescentes depois de sua primeira transa acabam por gerar uma vida. O filho, deveras, não veio em bom momento. Foi pensada a hipótese de aborto mas no final, o filho foi entregue a alguém que desejava ter um filho e não podia. Uma vida, ao menos, foi salva.
      Conheço pessoas que fizeram aborto e sofrem consequências disso. Conheço pessoas que tentaram fazer o aborto e depois de se arrependeram o filho nasceu com deficiências e pessoas que tentaram fazer, se arrependeram e graças a Deus o filho é saudável. Cada um pagará pelas suas consequências. Espero nunca viver algo parecido para que minhas convicções venham cair e possa tropeçar em minhas próprias palavras.


"Adorei falar sobre este assunto. O bloínquês está de parabéns pela temática. Não sei se fugi do tema mas foi muito bom fazê-lo. Tenho um irmão que nasceu saudável, graças a Deus, mas que quando ainda estava no ventre foi vítima de uma tentativa de  aborto provocado por aqueles "famosos remédios". O menino é só alegria e Deus foi bom tanto para ele, quanto a mãe dele e meu pai. Se soubesse disso na época, com certeza, coisa boa não iria dar. Não aceito esse tipo de coisa de maneira alguma. Abraços."


4 comentários:

  1. Nathy

    Esse é mesmo um assunto polêmico. Também já escrevi sobre, para edição do blogueando. Abraços!

  1. Livi

    É um assunto muito polemico, que divide opiniões, mas que a maioria, acredito, é contra e eu também.
    Muito bom o texto!
    Obrigada pela visita! Adorei teu blog, to te seguindo!
    Beijo

  1. Anônimo

    Conterrâneo querido,que maravilhoso este texto polêmico sobre o aborto,concordo plenamente com tudo o que vc escreveu,sou contra o aborto em todas as hipóteses,mas nem por isso deixo de admirá-lo,PARABÉNS,pela postagem.
    PROFª IZABEL FERREIRA DA COSTA Bragança-Pará

  1. Naty Araújo

    Puts, cara... esse texto me arrepiou.
    Mto bom, mto bom mesmo... Não vou comentar mto além disso senão acabarei declarando sua nota aqui.
    Fiquei feliz em ter gostado do tema. Estou providenciando temas assim: polêmicos. Causam mais impacto aos leitores e aos escritores também, né? rs.
    Adoro isso... saber de tantas opiniões distintas.

    Beijos. Ahhh e ainda bem que não aconteceu nada com seu irmão. Deve ter sido complicado a gravidez, né? Graças a Deus deu tudo certo.

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.