Colocando os pontos nos "is".

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: ,

      O que todos nós deveríamos saber é que gosto não se discute, não? Em parte. Muitas são as áreas em que nós, seres humanos, divergimos mas acima de tudo devemos respeitar o ponto de vista de cada um. Lembrando que respeitar não significa concordar. Respeitar é um ato de ter respeito, deferência por alguém, ter em consideração e concordar vincula-se ao ato de pôr de acordo. Você pode me dizer que é Corinthians, eu sou São Paulo. Você pode ser discípulo do diabo, eu de Deus., ter costumes estranhos e anormais para o conceito de normal na sociedade vigente e eu seguir o que essa sociedade prediz. Na verdade, este é um campo muito aberto e muito difícil de se compreender mas fácil de aceitar.
      GaGa ou Madonna? Twitter ou orkut? Rock ou pop? Samba ou rap? Restart ou Cine? Muitas são as ambiguidades e dúvidas concernente ao assunto. Eu, absolutamente, sou contra toda a forma de propagação de algo demasiado. Há alguns anos atrás a América Latina foi tomada pela onda da banda mexicana RBD. Quem não se lembra disto? Eram meninas querendo ser a Dulce Maria, outras Anahí. A banda era idolatrada. Hoje? Cada um cuida da sua própria vida e todo o fanatismo passageiro acabou. O que restaram foram os fãs que só servem para lembrar de algo que morreu. Hoje, no Brasil, podemos ver meninas se descabelando por uns colírios e por meninos que usam calças coloridas e que pintam a boca de batom.
      O que vale ressaltar é que esses colírios crescem, amadurecem (é o que se espera) e as calças coloridas darão lugar a calças em tom azulado e talvez, de linho. Sim, o modismo, um dia passará. Daqui há alguns anos pode ser que GaGa não cause tanto impacto visual como causa hoje. Daqui há alguns anos uma nova banda possa trazer uma nova tendência. Afinal de contas, onde está a princesinha do pop, Britney Spears?
      Tudo que é tendência se renova. O passado só serve para lembrança e aprendizado. A questão é que nossa geração não deve ser uma geração fútil e desapercebida das coisas. Se o futuro somos nós, como dizem, devemos fazer do presente algo diferente. Quem vive de moda e lançando moda são eles. Nós, apenas, seguimos o que eles ditam. E se não quisermos? E se pudessemos mudar esta concepção?
      De fato, não sou a melhor das pessoas, não sou o "cara" que muitas meninas esperavam mas me conservo da maneira que sou. A minha moda quem dita sou eu. A minha vida quem faz sou eu. Muitos dizem ter saudades do tempo em que Restart era botão de video-game , colírio era remédio para os olhos , Strike era jogada de boliche , Cine abreviatura de cinema , Justin Bieber não era nem um espermatozóide , em que Michael Jackson era negro , Tiririca era fashion , Enéas não tinha barba , Lula tinha os 10 dedos e muitas outras coisas. Você pode pensar que essas pessoas são muito imaturas por pensar isso.  É necessário lembrar-vos que respeitar não é concordar. Afinal, eu repeito quem é fã  ao extremo de Crepúsculo e dessas bandas coloridas mas não concordo com seus pontos de vista. Lembre-se que é nas diferenças que podemos nos tornar pessoas mais iguais.


Texto premiado com o 1ª lugar na 95ª Semana do Blorkutando.
"Não sei se o que escrevi possa ser bem visto por todos. Tentei montar uma pauta para o Blorkutando mas não sei se é o que queriam. Tentei passar o que vejo, o que penso e gostaria de saber a opnião de cada um. Pode ser? O modismo é algo que constrói ou apenas corrompe determinados valores das pessoas? Abraços."

6 comentários:

  1. Débora Panterellas

    Ahhh Italo, pode deixar que eu vou escrever assim que a inspiração chegar(sentindo falta dela, por sinal).
    Quanto ao texto, concordo plenamente com o que você escreveu. A maioria das coisas que são novas, geram uma centena de seguidores fanáticos. E eu, definitivamente, não gosto de fanatismo.

    Beijos :*

  1. H. Steiner'

    nossa, concordo DEMAIS com o post!
    é o tipo da coisa: respeito homossexuais, mas não concordo de jeito nenhum.
    enfim, é beem complexo mesmo.

    muito bom o post :)

  1. Débora Panterellas

    Consegui escrever alguma coisa! Eba \o/

  1. Natália

    Gosto só se aceita e não se muda... bj

  1. Tais

    concordo cm vc queerdido tem pessoas que muitas vezes nem curte serto tipode banda ou ropupas seja la oq for mais so pq esta na midia esta cm eles diz"na boca do povo" ae seguem sem ao menos saber oq estao cantando ou oq estao vestindo mais idolatrao

  1. Débora Panterellas

    Sem dúvidas. Nada melhor do que ser amado pelo que somos e não pelo que poderíamos ser. Exatamente o que eu quis dizer :D

    Beeeijo :*

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.