Não há limites.

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: ,

"Havia algo escrito ali, simples, claro e desconhecido. Só três frases. Ela as leu e sentiu o mundo balançar.”


      Não sei o que se passava pela cabeça de Katherine. Ás vezes eu a achava iludida demais. Era não era a menina habitual que eu estava acostumada a ter amizade. Por quê? Bem, nem eu sei. Mas o jeito desengonçado, meigo e super carente me fazia gostar dela mais ainda. Vou lhes contar a história de amor mais heróica e romântica que já conheci. Se é que conheço alguma!
      Kath morava em East Hills Side, um bairro de Seattle. Lá ela conheceu Mark. Um garoto normal, descolado e gente boa. Bom, descolado e normal para ela. Eu não fui com a cara dele de início. Ok, eu tenho ciúmes das minhas amigas! Mas com o tempo fui me acostumando com aquele carinha. Ele realmente era parceiro. Mark logo ficou amigo do meu namorado Jake. E sempre fazíamos programas os quatro para sair.
      O que Mark ainda não sabia era que Kath tinha um problema grave. Ela sofria de uma doença mais já estava em tratamento e tudo indicava que ela iria se curar. Toda a família dela estava apreensiva com o namoro deles porque ambos poderíamos sair machucados se caso Kath não se recuperasse. Eram anos e anos de sofrimento e Kath precisava viver. Eu dava total apoio nesta parte. Não queria ver minha amiga só.
      O problema é que sem querer Mark soube da história e não ficou muito feliz. Eles chegaram até a brigar. Discursão séria que levou Kath a piorar. Ela foi internada e sua situação não era nada estável. A família dela não queria a presença de Mark pois estavam muito receosos. Kath estava por um fio. No leito do hospital, quando estava lúcida, Kath escrevia poemas, poesias, contos e coisas do tipo em seu diário. Ela ainda amava Mark e ele o mesmo. 
      A família dela proibiu Mark de visitá-la. Ele não obedeceu, claro. Da janela do quarto do hospital onde Kath estava dava para ver algo escrito. A letra era meio feia, um garrancho. Havia algo escrito ali, simples, claro e desconhecido. Só três frases. Ela as leu e sentiu o mundo balançar. Era um recado de Mark dizendo: Desculpa meu amor. Eu te amo! Sei que você vai sair dessa. Estarei contigo até o fim. Nosso amor não tem fronteiras.
      Ao ler isso Kath se animou muito mais. Estava mais disposta. Só havia um problema. Kath era portadora de um tipo sanguíneo raríssimo. Sua família não era compatível com o sangue dela (incrível isso!) e nem eu. Foi aí que contei a situação para Mark e surpresa: Ele também não era compatível! Foi uma desilusão para mim. Estava apostando que ele poderia ajudá-la e com isso fazer as pazes com a família dela. Nada disso aconteceu. Mas Mark não ficou parado. Começou a fazer panfletagem e ir as ruas com seus amigos pedindo que as pessoas começassem a doar sangue para ajudar sua namorada assim como outras pessoas que iriam precisar da transfusão.
      O gesto de Mark surpreendeu a família de Kath. Ele ia nos ônibus, nas feiras, nos shoppings. Nenhum lugar era escapado dos olhos de Mark. Ele queria salvar o amor da vida dele. E não é que ele conseguiu? Uma semana depois de todo o trabalho, Mark conseguiu que muitas pessoas doassem sangue para o banco de armazenamento do hospital e ainda conseguiu um doador para Kath. A família dela? Não teve como não pedir desculpas a ele e ele fez o mesmo. No leito do hospital, com o rosto flácido e ainda frágil, Kath foi surpreendida com um pedido de Mark.
      - Kath, essa situação só fez reforçar meu amor por você. Agora eu sei mais do que nunca que nós fomos feitos um para o outro. Não vejo momento melhor para te dizer isto. Quer casar comigo?
      Todos que estavam na sala ficaram surpresos. Afinal, eles tinham apenas 17 anos. A resposta de Kath não fora outra.
      - Sim, eu aceito.
       Foram dias de tristeza que cuminaram em um dia de alegria. Kath está bem. Hoje, casada. Eu? A madrinha de casamento e dinda da Clareece. Eles? Super felizes. Uma linda história de amor.


Pauta para 5ª Edição do Projeto Sílaba Tônica - Imagem com Frase
Pauta para 4ª Edição do Projeto Sílaba Tônica - Frase do Livro

1 comentários:

  1. @juusep

    Oi, passando para te avisar que eu te indiquei para um meme lá no blog. É para dizer algumas coisas sobre você, mas em fotografias! Beijo.

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.