Sem motivos para um porquê.

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , ,

      Não consigo esquecer daquele dia. Para falar a verdade foi hoje que aconteceu. Você sabe o que é você ter um melhor amigo (e de infância) e pegar ele aos beijos e abraços com sua namorada? Vou te falar que não é nada fácil. Para começar, eu conheci Susan em uma das  várias festas que os alunos da faculdade fazem. Ela cursa enfermagem. Eu faço medicina junto com Josh. O meu ex-melhor amigo (e de infância).
      Eu sou... ou era uma cara exemplar. Até hoje, antes de ver aquela cena. Como isso é vergonhoso. Ser traído duplamente. Pela namorada e ex-melhor amigo (e de infância). Está ficando chato dizer que esse cretino do Josh é meu ex-melhor amigo (e de infância) não é?  Vou me referir a esse canalha como "J" de Judas (o traidor) e a Susan... de Susan mesmo. Não sei aonde enfio minha cara. Não sei o que fiz para merecer isto. Nunca desconfiei de algo entre eles dois. Ficar no anonimato. Claro, eu consigo fazer isso. Com toda certeza. O melhor que posso fazer é fingir que nada aconteceu. Embora amanhã todo o curso de medicina saberá. Quando estava no bar depois de enchar a cara do "J" de muros e solavancos (e de apanhar também) e terminar com Susan (o óbvio) comecei a beber muito. Por que será que depois de uma traição a maioria dos homens vai ao bar afogar as mágoas? Parece que os garçons são os melhores conselheiros nessa hora.
      Martini, Campari, caipirinha e uma outra dose de uísque. Não consigo parar de olhar para a porta, desejando que você venha e mude tudo como fez antes. A bebida me alucinava. É claro que Susan não viria ao meu encontro. No fundo eu nem queria. Tentava esquecê-la. Não conseguia. Um namoro de quatro anos terminar dessa forma é muito difícil. Nem sei o que acontecerá amanhã. Nem sei qual será minha reação ao ver "J" e Susan. Não sei o que farei nem o que direi. Uma amizade acabou e um namoro se foi. Tudo ao mesmo tempo. Um tiro com uma cajadada só me foi proferido. A lebre (melhor, o corno aqui) foi acertado e não sabe o que fazer. Preciso defender minha honra antes que ela mesma não me honre mais.

Pauta para Sílaba Tônica 
Pauta para Bloínquês

9 comentários:

  1. . Alana

    Oii Italoo :)
    Vim agradecer pela visitinha!
    ótimo texto. Um pouco triste, não?!
    eu nunca fui traida duplamente, espero não serr. haha'
    Estou com uma duvida! seus textos são histórias reais ou inventadas?
    Quero resposta, tá!
    Gostei do seu blog, também to te seguindo.
    ABRAÇOS ♥

  1. ♥ Garota ♥

    Italo, me ajuda?
    Naquela gincana do OUAT é pra mandar o link do texto por e-mail?
    Brigadinha
    Beeijos

  1. Yasmin c.k.

    Ser traído pela melhor amiga, no meu caso, nossa. Eu não suportaria, sei lá, a vontade seria sumir, mas antes disso eu separaria os dois, definitivamente, trair o melhor amigo, é o cúmulo da falta de decência. bom conto.

  1. Nathy

    Sem arrasando na escrita. Depois fala de mim...rs

  1. Nathy

    sempre*

  1. Lucas Stefano

    Bem,eu ia ficar super triste isso sem contar que eu iria perder um grade amigo.Muito boa a história.Você escreve contos muito bm.

  1. Débora Panterellas

    Texto bacana Italo, não dá pra negar que é bem triste, rs'
    Uma dupla traição, uma tristeza duas vezes maior.
    Estou com a mesma dúvida da "Alana", é real ou inventado? :]

    Beijo :*

  1. Contando e Musicando

    Dupla traição, mais quando acontece por parte do amigo é comcerteza a pior ;S porque como chamamos uma pessoa de amigo e ele vai lá e te trai :x Muito bom texto Italo e blog afu *--*

  1. A!!ªN

    Muito bom o texto quase acreditei que aconteceu contigo rsrs

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.