Someone like you

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , ,


Querido Noah,
      Eu ainda não sei os motivos que me fizeram te escrever esta carta. Ao certo é para exprimir algo contido e rejeitado em meu coração. Eu não queria lhe escrever, mas, sinto que era necessário. Desde que você se foi muita coisa mudou em minha vida. Eu cresci, me tornei mulher e me formei em jornalismo. Trabalho no Diário Matutino e de uma coisa eu tenho plena convicção: ainda não consegui esquecer a paixão ardente que sinto em meu coração por você.
      Lembro-me do dia em que fostes embora com seus pais para São Paulo e me dissestes um “até mais” contido e desde então nunca mais nos falamos. Isto já faz mais de 10 anos. E cada dia que se passou nestes 10 anos eu posso afirmar que ainda continuo lhe amando. Deves nem se lembrar, ao certo, de mim. Sou aquela garota que te amou (simples, não?), que te desejou e que te fez o rapaz mais feliz da Terra.
      Consegui seu endereço da forma mais inusitada possível. Busquei o seu nome através das redes sociais da internet e encontrei amigos nossos em comum que me falaram onde você morava e trabalhava. Sei que não está mais no Brasil e que fostes morar em Nova Iorque, porém, ainda não sei se estás em um relacionamento ou não. No fundo do meu coração eu espero que estejas solteiro e que esta carta não venha lhe trazer problemas.
      É complicado para mim falar do meu amor tão “abertamente” assim. Você me faz falta, o seu cheiro, o seu abraço, o seu afago também. Conheci outros rapazes (assim como imagino que você tenha se relacionado com outras garotas), mas, o sentimento que sinto por você não foi capaz de me fazer esquecê-lo mesmo estando com outros. Isso dói, isso me machuca bastante.
      Espero que onde quer que você esteja e que ao momento que ler esta carta possa não fazer uma imagem ruim de mim. Estou lutando pelo amor que ainda sinto por você e espero que a paixão que ainda arde em meu coração possa contaminar o seu e fazer com que você volte a me amar, me desejar. Sou sua eterna namorada, sua amiga, sua companheira, sua amante. Eu te amo como nunca mais amei ninguém e não tenho vergonha em assumir isto.
De todo o meu coração,
Clarisse von Heydrich.


"Algo estranho deve está acontecendo comigo. Escrever aqui no blog tão rápido assim não acontece há muito tempo e falar de amor? Amor? Rs'. Bom, é isto que temos para hoje. Uma carta de saudade, de amor contido, reprimido e talvez, rejeitado. Espero que tenham gostado. Abraço a todos."

14 comentários:

  1. Jaynne Santos

    Linda carta. Concordo que devemos lutar pelo o que realmente amamos, porque senão o tempo passa e nos arrasta com ele todo esse sentimento, infelizmente.

    Beijos.

  1. Cláudia Benevides

    Que declaração e que certeza com tantos anos depois....
    Tremeria nas bases se recebesse uma cartinha assim...

  1. KGeo

    adorei o texto foi muito bom

  1. Guilherme Augusto

    Interessante como amor em palavras fica mais apaixonante...

  1. palavras ao vento

    que carta...escreveu tudo que sentia num pedaço de papel...muito bom..

  1. Kobayashi

    Amor é estranho, falar que tempo cura tudo é a maior bobagem que já invetaram. O tempo apenas empurra tudo pra debaixo do tapete e a noite, quando você tá na pior, sozinho, você sente saudade..e, bem, essa é a prova de que nada foi curado, apenas deixado de lado..

    Muito bem escrito. Parabens

    Abraço e sucesso.

  1. Leeti

    Saudade daqui *-*
    Muito linda a carta, viu?, de uma emoção sem tamanho, e uma riqueza de detalhes que você nem imagina. Consegui sentir a dor da moça ao lembrar do amado.

    Beijinhos ;* s2

  1. Daý

    Nossa! Faz um tempinho que não venho lhe ver... rs
    E ao fazer essa visita inesperada, me deparo com tamanha sentimentalidade. Tudo escrito de forma tão harmonioso, como se tivesse sido extraido alguns pedaços de mim.
    Simplesmente amei!

    Beijo carinhoso.

  1. Jota

    Odeio gente que não abre os sentimentos quando estão perto de nós ¬¬

  1. Karla Christiane

    Lindo, lindo, lindo!

    Seguindo vc!!!

    Bjo

    Karla
    echidellanima.blogspot.com

  1. Babizinha

    Não, não existe mesmo essa história de "esquecer", ainda mais quando se diz respeito a uma pessoa em que se confiava e provaria amor. E daí se passaram anos e outras tantas pessoas por nossos caminhos? Esquecimento seria um atestado de não-amor. Mas a lembrança, ah, pode ter certeza que ainda é uma chama inteira de sentimentos bons!

    Adoraria receber uma carta assim.

    Beijos, Ítalo.

  1. Nana Andrade

    Essa carta mexeu com todo meus valores, com todos meus preconceitos, com todas as minhas firmezas e convicções.

    Não sei.. mas, ainda fica as minhas resistências..
    Beijos, parabéns por seu blog.

  1. Luria Corrêa .

    Creio que são poucos as mulheres que se "reabrem" a uma antiga paixão assim. A maioria vive relutante em esquecer o passado e acaba se acabando, se rejeitando e se rebaixando. Podíamos todas ter atitudes assim, mulheres são fortes, mas desabam quando o assunto é sentimento. Não estou generalizando né. Mas enfim, carta linda, muito aberta e clara. Espero que Noah caia na real e reconheça o amor de sua amada ! Rsrs o mundo precisa mais disso.

    Abraço Italo.

    www.disturbiossobrios.com

  1. Leila Ice Girl

    Tá romântico hein Ítalo? Olha, tô gostando, caro escritor!

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.