I just don't know what to do with myself

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , ,


      Era um dia nublado. A forte chuva que assolava a cidade parecia não querer cair. Noah tinha escolhido aquele dia para tomar uma grande decisão. Decisão esta que poderia lhe trazer sérias conseqüências sejam positivas ou negativas. O que Noah não agüentava mais era conviver com a situação em que se encontrava. Ele precisava de um grito de liberdade.
      - Deixe-me ir. Aqui, eu não consigo mais ficar. Por que me deixar neste lugar se aqui não há mais luz, não há mais sol, não há mais vida. Deixa-me ser feliz! – dizia o pobre menino que queria apenas ter a chance de acertar na vida e viver como qualquer outro garoto que cresceu, mas que ainda se sentia uma criança por dentro.
      O templo nublado poderia ser um aviso de quê algo obscuro estava por vir, mas sempre que a chuva passa nasce um lindo sol anunciando que depois da tempestade sempre pode vir à bonança.  Noah acreditou nisto e seguiu com seu pensamento, com sua decisão. Ele, bem lá no fundo, queria apenas ser compreendido e não rejeitado.
      - Tudo bem. Pode ir. Não seguro ninguém. Você é livre para tomar suas decisões. Você cresceu e esqueceu-se de que suas atitudes demonstrarão quem você é. Um grande homem sempre toma decisões que podem revolucionar uma geração. – disse a voz da consciência.
     O doce menino entendeu. Noah resolveu mudar, se libertar. A consciência estava aliviada e o que restava era apenas saber o que poderia vir pela frente. Não diz o velho ditado que “o futuro a Deus pertence?” O que restava era apenas crer que tempos melhores viriam. Assim o menino Noah se foi convicto da decisão que tomou.  

"Olá cidadãos blogueiros! Há um mês não escrevia nada aqui e deste vez, decidi escrever sobre o Noah. Minha única personagem fictícia que mais se parece com este que vos escreve. Que Deus abençoe a todos e fiquem na paz. Até breve (espero)."

0 comentários:

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.