O ser it banalizado

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , ,




      Eu não sou especialista em moda e nem estudante, mas de muita coisa eu entendo, somente, por olhar vitrines e as tendências. O que acho, realmente, estranho é a vulgarização de certos termos da moda. Por exemplo, você sabe o que é uma it girl? O termo sugiu recentemente e designa mulheres jovens que estão a frente do seu tempo. São aquelas que criam tendências, despertam o interesse das pessoas em relação ao seu modo de vestir, andar, pensar e ser. Ou seja, em outras palavras poderia ser aquela velha menina patricinha.
      Esse termo patricinha surgiu em comparação a classe social romana dos patrícios. Os patrícios eram o grandes senhores da sociedade romana, a aristocracia, os ricos e as filhas desses patrícios seriam, vulgarmente, as patricinhas, meninas ricas e fúteis. Digamos que o filme hollywoodiano, As patricinhas de Beverly Hills acentuou ainda mais nos anos 90 a marca nas adolescentes. Como tudo evolui, hoje estas patricinhas aderiram um novo nome, porém, com o mesmo significado.
      No Brasil, o termo it girl foi amplamente divulgado através da novela global Sangue Bom através da personagem Amora Campana, interpretada por Sophie Charlotte. Amora era apaixonada por moda e tinha uma compulsão por sapatos que a fazia comprar vários sapatos do mesmo modelo para expor em seu imenso closet de calçados.
      A novela acabou, mas como dizem que a novela é o retrato da vida real muita gente tem saído por aí dizendo que é it girl. Bom, comprar roupas novas, ajeitar os cabelos, mudar o esmalte das unhas e passar pó compacto no rosto não fará nenhuma menina it assim como homens vestirem looks bem vintages e sem nenhuma preparação visual não o fará it boy.
      Confesso que fico revoltado todas as vezes que vejo banalização de algo ou gênero. Mas, a vida é pessoal e o gosto também, só não nos obrigue a aceitar que comprar roupa cara e montar looks infundados o tornará it. Se for pra ser it seja a frente do seu tempo. Quem é it não copia look do outro, mas cria os seus. Quem é it tem estilo próprio e amplia a moda. Nem sei por que escrevo isso, mas não me venha com devaneios.

0 comentários:

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.