Mulheres ao Ataque

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , ,


 
Kate King (Leslie Mann), a mulher traída e seu fiel escudeiro, o cachorro 
    
 FICHA TÉCNICA
Direção:  Nick Cassavetes
Produção: Julie Yorn
Roteiro: Melissa Stack
Elenco original: Cameron Diaz, Kate Upton, Nikolaj Coster-Waldau e Leslie Mann
Gênero: Comédia
Duração: 109 minutos
Idioma original: Inglês
Estúdio: FOX Filmes
Distribuição: 20th Century Fox 

     Estreou nos cinemas brasileiros na última quinta-feira (8) a comédia “Mulheres ao Ataque” (A Other Woman), dirigida por Nick Cassavetes e com roteiro de Melissa Stack. O longa traz no elenco Cameron Diaz, Kate Upton, Nikolaj Coster-Waldau, Leslie Mann, Taylor Kinney, Dan Bilzerian, Nicki Minaj, Madison McKinley, Alyshia Ochse, Deborah Twiss e tem duração de 109 minutos de muita diversão e situações inusitadas.
      A comédia conta a história de Kate King (Leslie Mann), uma mulher casada que vive à custa do marido e é totalmente fiel. É a típica dona de casa norte-americana que decidiu abdicar da carreira profissional para se dedicar aos afazeres domésticos e ao marido infiel Mark King (Nikolaj Coster-Waldau). Ele é um consultor de empresas fraudulento e que rouba as ideias da esposa para se dar bem na vida.
      Mark tem uma relação amorosa com Carly (Cameron Diaz). Ela é uma advogada brilhante e trabalha com Lydia (Nicki Minaj), sua assistente boazuda que todo dia está com um tipo de cabelo diferente e ironiza com as situações vividas pela chefa por acreditar que ela não se valoriza o suficiente para namorar vários homens ao mesmo tempo. No decorrer da história, Carly descobre que Mark é casado e decide largar o namorado por não aceitar a condição de ser amante.

Kate (Leslie Mann), a esposa traída e Amber (Kate Upton), a segunda amante, super amigas em uma das cenas do filme

      Kate se alia a Carly numa tentativa de descobrir se há outras aventuras amorosas de Mark e ambas se tornam grandes amigas. O que elas não contavam é que o marido/namorado galinha tinha outra namorada. Amber (Kate Upton) é o típico protótipo da mulher perfeita no gosto dos homens norte-americanos. É uma menina de seios fartos e bunda batida (perdão pela expressão) que não possui nada na cabeça a não ser o fato de querer viajar pelo mundo. Juntas, as três formam um clã e decidem armar ciladas para destruir a carreira profissional de Mark. O que elas não contavam é que a união lhes proporcionaria momentos de muita diversão.
      O longa-metragem acertou quando agregou a receita mágica das comédias norte-americanas o fato de unir ao provável o improvável. Seria possível que, na realidade, uma mulher traída se juntasse com as amantes do marido para gerar uma vingança? E pior, que desta aliança surgisse uma grande amizade? Não, ainda não havia sido feito um filme com um roteiro tão atípico, mas essa foi a dosagem certa para arrancar dos espectadores boas risadas. Cameron Diaz está brilhante, linda, loira e sempre ressaltando o par de olhos azuis que fazem da atriz quarentona uma das mulheres mais desejadas do mundo.
      O filme peca pelos exageros de “fofura” da personagem Kate King. São muitos momentos de um chororô forçado e que não convence. Outro ponto negativo está na interpretação de Nicki Minaj. Talvez, por ser a estreia da rapper como atriz na sétima arte não há muito que se questionar. A dublagem brasileira também não colaborou. Na versão original, a personagem de Nicki é uma mulher irônica, a típica mulher negra norte-americana que não aceita homem nenhum lhe mandar. Já na dublagem, o que pareceu foi uma Nicki apática e sem expressão que vestia roupas apertadas e tinha um quadril bastante avantajado. 

As BFFs (Best Friends Forever) Kate, Carly e Amber ao lado da assistente Lydia

1 comentários:

  1. Patrícia N.

    Não é bem o meu estilo de filme favorito, mas é sempre bom conhecer um filme que nos faça dar algumas risadas. Gostei do post!

    http://complicatedimperfect.blogspot.com.br/

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.