Selo Jesus Culture Music lança carreira solo de Derek Johnson

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , ,

Kim Walker-Smith é a principal líder vocal do Jesus Culture. 

Não é de agora que eu acompanho o trabalho do Jesus Culture. Lembro como se fosse hoje aquele dia em que, aleatoriamente, vasculhando o twitter (na época em que usava) e encontrei um perfil intitulado @JesusCulture. Pensei: bom, deve ser algum perfil que compartilha mensagens bíblicas em inglês, afinal de contas, a tradução do nome em português é algo em torno de Cultura de Jesus (ou Cristo, como quiser). Errado. Passava os dias e não via sentido em continuar sendo “seguidor” daquele perfil. O jeito foi dar o velho e conhecido “unfollow”.
Não vou mentir. Minha vida não mudou nada depois disso. Só que um belo dia, eu estava “escarfudando” um site de músicas para fazer downloads e olha o que encontro: um link para uma tal banda Jesus Culture. Associei – deve ser daquele twitter. Fiz o download do álbum Consumed (2009). Resultado? Me apaixonei. Era a banda dos sonhos. A vocalista, Kim Walker, carregava na voz uma extensa e profunda adoração a Deus e aquelas canções me fizeram gerar mais relacionamento com Ele. Daí, fazer downloads dos outros discos foi um passo.

Chris Quilala também lançará um álbum neste ano pelo selo do Jesus Culture. 

Aos poucos, a banda foi se tornando popular entre meus amigos e a galera da igreja que frequentava. Confesso que ficava meio enciumado, afinal de contas, fui “eu quem os descobriu”. Sim, isso foi ridículo, eu sei. Mas, eu tenho isso comigo: sou hiper individualista. E o gosto pelo grupo foi ficando algo tão sério que procurei saber tudo da vida deles. Qual era a igreja em que eles frequentavam, o que faziam... Tá, não virei fã não. Acho essa palavra meio tosca. Só que percebi que o grupo era formado por jovens que decidiram se entregar de corpo e alma para Deus. Em pouco tempo, de uma cidadezinha no interior da Califórnia (Redding, precisamente), Kim Walker, Chris Quilala e Melisa How (essa saiu da banda depois do álbum Your Love Never Fails) conquistaram o mundo e chamaram a atenção de outra grande potência na música gospel internacional, o Hillsong United (Austrália).
Vou até pular a parte em que fui ao show deles no Brasil, em 2012, lá na capital federal (Brasília), com outros amigos daqui do Maranhão. Se quiserem saber mais detalhes sobre esse momento ímpar na minha vida é só clicar AQUI e dar uma conferida nessa viagem que foi hilária. It’s AWESOME.
Com reconhecimento, o Jesus Culture passou a ser um selo musical. Eles começaram a produzir outras bandas e artistas da própria igreja deles, a Bethel Church. Se você é ligado em música gospel internacional, já deve ter ouvido falar nesse grupo que é liderado pelos pastores Brian e Jenn Johnson. Se o Jesus Culture já era bom, eles são maravilhosos. A Jenn Johnson é a típica adoradora que “rasga os céus em adoração”, se é que você me entende. Fico perplexo ao assistir uma ministração dela e ao ouvi-la cantar. É algo surreal. É como se o “céu descesse e contemplasse os anjos cantando”. Tá, parei. Fui longe demais, eu sei. Mas, sabe quando um grupo te influencia bastante? Pois é. Esse é outro que não sai da minha playlist.
Voltando ao selo Jesus Culture Music... Eles ficaram tão “mídia” que foram investindo em outros seguimentos. Além da banda Jesus Culture, o selo gerencia a carreira de Kim Walker-Smith, Bryan e Katie Torwalt, Chris Quilala, Kristene DiMarco, Justin Jarvis, Andrew e Mary Kat Ehrenzeller, Chris McClarney, Skyler Smith e Josh e Amberly Klinkenberg. Teve até um CD do Jesus Culture que foi lançado só com novas vozes para dar oportunidade aos novos cantores da igreja. O disco se chama Emerging Voices (2012) e atingiu nº. 1 na parada iTunes Christian/Gospel. E é nesse álbum que apareceu, pela primeira vez, a voz que mais me chama atenção pelo expressivo timbre de voz. É o Derek Johnson.
Integrantes do álbum Emerging Voice, do Jesus Culture

Pelo selo, ele vai lançar em 7 de abril deste ano o primeiro álbum da carreira. Intitulado Real Love (ou Real Amor, em português), o disco vai apresentá-lo de forma solo desde a sua aparição em Emerging Voices, em que cantou três músicas – Glory Come Down, You Are My God e I Belong To You (as melhores músicas de todo esse CD, convenhamos). Aliás, esta última canção foi regravada no CD Jesus Culture with Martin Smith: Live in New York (2012), que recebeu uma indicação ao Dove (premiação canadense para prestigiar os melhores artistas gospel do eixo EUA/Canadá) de Melhor Álbum daquele ano.

Derek Johnson se destacou pela expressão vocal.

Real Love virá com 12 faixas inéditas, onde Johnson mostrará sua paixão pela composição, alem de apresentar uma forte mensagem sobre a necessidade de compartilhar a esperança que ele adquiriu em Deus, Seu amor verdadeiro e autêntico. Não há dúvidas:  ele é uma voz relevante para esta geração e a usará para resgatar a intimidade e a alegria do Senhor através do louvor e adoração.
Enquanto o álbum não é lançado, Derek Johnson publicará, em sua conta no VEVO, alguns videoclipes de canções que farão parte de Real Love. Na última terça-feira (17), ele lançou The One We Love. No próximo dia 24, lançará Power In The Cross e, no dia 31 deste mês, Real Love.  Todos os vídeos foram gravados no histórico Old Sugar Mill, em Sacramento, cidade em que ele reside e faz parte do ministério de louvor da Jesus Culture Church, que é pastoreada por Banning Liebscher.

Real Love, álbum de estreia na carreira solo do cantor será lançado em 7 de abril deste ano

Em entrevista ao site Jesus Freak Hide Out, Derek Johnson revelou por que optou pela carreira solo. “Meu coração está a escrever canções que levam as pessoas a Jesus," compartilhou Derek Johnson. "Se eles têm um relacionamento com Ele e conhecer o Seu amor ou eles ainda estão buscando a verdade, meu desejo é que quem ouve estas músicas sejam levados a uma compreensão mais profunda do que é adoração e do amor real de Deus”, completou.
Até o momento, a banda Jesus Culture gravou dez álbuns e lançou um total de 25 projetos em seu selo musical. O último álbum, Unstoppable Love, subiu para Nº. 2 na parada geral do iTunes e estreou em 25º lugar na Billboard Top 200 e ficou em número 1 na categoria Álbuns Top Christian/Gospel da Billboard.

Derek Johnson, no videoclipe The One We Love, publicado no VEVO.

DiscografiaJesus Culture
Everything (2006);
We Cry Out (2007);
Your Love Never Fails (2008);
Consumed (2009);
Come Away (2010);
Awekening: Live in Chicago (2011);
Emerging Voices (2012);
Jesus Culture with Martin Smith: Live in New York (2012);
Jesus Culture: Reconstructed (2013);
Unstoppable Love (2014)

Confira o videoclipe de The One We Love, de Derek Johnson

0 comentários:

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.