"Let it Echo" - novo álbum do Jesus Culture [RESENHA]

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , , , , ,

"Let it Echo" é o nono disco ao vivo do Jesus Culture. 


“Let it Echo” é o mais novo CD do Jesus Culture.  O grupo traz no registro 12 canções, sendo três regravações de trabalhos solos dos integrantes da banda. É o caso de “Everything and Nothing Less”, de Chris McClarney, que fez parte do álbum “Everything and Nothing Less (Live)” (2015) e “Power in the Cross”, um dos singles de “Real Love” (2015), disco de estreia de Derek Johnson.
“Let it Echo” dá continuidade as produções anteriores do Jesus Culture. O disco não é de adoração extrema (como “Consumed”, “Come Away” e “Awakening”), mas sustenta a mesma linha de “Unstopoable Love” (2014), que ficou em segundo lugar na parada geral do iTunes, estreou na 25ª posição nos Top 200 da Billboard, além disso, ainda atingiu a marca de 1º lugar geral dos álbuns mais vendidos na categoria gospel da Billboard.
Há uma divisão boa em “Let it Echo”. Ao contrário de "Untoppable Love", que teve somente os solos de Kim Walker-Smith e Chris Quilala, o novo disco ainda traz colaborações do casal Bryan & Katie Torwalt (os compositores de “Holy Spirit” e “I See Heaven”), Derek Johnson e Chris McClarney.
Relembrando a fase de “Your Love Never Fails”, que trouxe algumas músicas bem animadinhas, “Let it Echo” apresenta “Never Gonna Stop Singing” e “In The River” como suas canções mais pop (não sei o porquê, mas ao ouvi-las lembrei de “Rain Down” e “Nothing Gonna Hold Me Back”). No momento, a banda segue em divulgação dos singles “Alive in You” e “Fierce”, ambos interpretados por Kim Walker e Chris Quilala, respectivamente.

Byan & Kate Torwalt e Chris McClarney interpretam algumas faixas em "Let it Echo".

Três músicas chamam atenção em todo o disco.
A primeira, indiscutivelmente, é “Everything and Nothing Less”. A música-título do álbum de McClarney caiu como uma luva no novo projeto do Jesus Culture. É adoração intensa e lembra os remotos tempos do disco “Consumed”. A canção esboça uma profunda confiança no Senhor. Afinal de contas, Ele é “tudo e nada menos”.
A outra faixa de destaque é “Miracles”. Ela é interpretada por Quilala (aqui fica minha ressalva, essa música merecia ser gravada na voz da Kim) e traz uma letra bem forte. Afinal, Deus é um Deus de milagres. Tudo bem. Você pode até achar injusto eu dizer que o Quilala não merecia cantar essa música, mas ele merece. Ele, mas do que ninguém no Jesus Culture, experimentou do milagre do Senhor. Quilala enfrentou a morte prematura do primeiro filho, Jethro Dilan. Nas redes sociais, era visivel o abatimento do cantor ante o acontecimento. Ele já era pai das meninas Ella Says e Aria Nicolette. Recentemente, sua esposa Alyssa Quilla deu a luz a pequena Liv Merceds.
“Comecei a escrever para este CD por volta de fevereiro do ano passado [2015]. Custou-me muito sangue, suor e lágrimas ser capaz de colocar em palavras a minha jornada de como aprender a confiar, esperar e acreditar em cada estação”, publicou Quilala em seu facebook.
Por fim, Kim Walker-Smith interpreta “In You Presence”. A cantora tem uma potência vocal divina e as conhecidas “músicas de adoração” se encaixam perfeitamente em seu timbre. Houve um boato de que ela tinha saído da banda e da igreja (Jesus Culture Church, em Sacramento), mas em “Let it Echo” ela salienta que está bem ativa no grupo.
A única ressalva negativa, na minha opinião, foi a escolha de “Power in the Cross” para o CD. Derek Johnson tinha outras canções “mais aproveitáveis” em “Real Love”. Fora que Derek tem um timbre de voz espetacular e merecia mais destaque em “Let it Echo”. A canção-título, aliás, poderia ter sido interpretada por ele.  
“Let it Echo” tem produção geral de Jeremy Edwardson A produção executiva é de Banning Liebscher e Kim Walker-smith. O disco foi gravado ao vivo pela Capitol Christian Music Group (CCMG) e tem distribuição exclusiva da Onimusic no Brasil.

Derek Johnson, Kim Walker-Smith, Chris Quilala, Kate & Bryan Torwalt.


Faixas
1.
Never Gonna Stop Singing (Kim Walker-Smith)
2. Fierce (Chris Quilala)
3. Alive in You (Kim Walker-Smith)
4. In the River (Kim Walker-Smith)
5. Let It Echo (Chris Quilala)
6. God with Us (Bryan Torwalt)
7. Miracles (Chris Quilala)
8. Set Me Ablaze (Kate Torwalt)
9. Everything and Nothing Less (Chris McClarney)
10. In Your Presence (Kim Walker-Smith)
11. I Stand in Awe (Chris Quilala)
12. Power in the Cross (Derek Johnson)

0 comentários:

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.