#ApostasOscar2016 - Frederico Machado comenta sobre os indicados e seus favoritos na 88ª edição do Oscar

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , , , , , , ,

Será que Léo DiCaprio vai conquistar seu primeiro Oscar?

A maior cerimônia do cinema mundial está com dias contados para sua 88ª edição. Para comentar sobre as principais categorias da premiação, O Estado convidou o cineasta maranhense Frederico Machado, diretor dos longas “O Exercício do Caos” e “O Signo das Tetas” – este último será lançado ainda neste ano -, e dos curtas “Litania da Velha”, “Infernos” e “Vela ao Crucificado”.

"Carol", de Todd Haynes, foi o grande injustiçado deste ano para o cineasta maranhense. 

Segundo o cineasta, a composição de filmes selecionados pela Academia de Artes de Ciências Cinematográficas de Hollywood está boa e com “filmes corretos em busca de mercado”. Para ele, o melhor filme é “O regresso”, do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu. “É um cover de Terrence Mallick, mas ainda assim com grandes momentos”, disse. O filme é indicado em 12 categorias. O grande injustiçado, na opinião dele, é o drama “Carol”, de Todd Haynes.

"Mad Max: Estrada da Fúria" foi uma das grandes surpresas do Oscar 2016.

Machado ainda vai além e segue o que muitos críticos e especialistas em cinema apontam: este é o ano de Leonardo DiCaprio. De acordo com ele, o ator fez uma “interpretação silenciosa, mas convincente” e que irá ganhar a estatueta pelo "conjunto da obra".

"Spotlight: Segredos Revelados" é favoritos nos maiores prêmios. 

O maranhense ainda declarou seu favoritismo pela obra do brasileiro Alê Abreu. Ele disputa na categoria Melhor Animação por “O Menino e O Mundo”. Outra surpresa para o cineasta é a indicação de “Mad Max: Estrada da Fúria”, de George Miller, que segundo ele “não tem o perfil da Academia”, mas é “um filme bom”. Ele, aliás, concorre em 10 categorias.

"Divertida Mente" é forte favorita a estatueta de Melhor Animação.

Sobre a categoria que tem o perfil do Cine Lume, Melhor Filme Estrangeiro, Frederico Machado é enfático ou concordar que o húngaro “O Filho de Saul” vai levar a estatueta, mas enfatiza que isto só se dará pela campanha que ele teve e que “talvez, seja o pior filme da lista em qualidade”. Outros indicados desta categoria entrarão em cartaz no Lume. É o caso do francês “Cinco Graças” e do jordânico “O Lobo do Deserto (Theeb)”. “O abraço da serpente” já está sendo exibido pelo cinema.

Brie Larson pode levar a primeira estatueta do Oscar por "O Quarto de Jack". 

O Oscar 2016 acontecerá neste domingo, 28, no Teatro Dolby, em Los Angeles. O anfitrião será o comediante Chris Rock. A transmissão em terras brasileiras será realizada pela TV Mirante, afiliada da Rede Globo, logo após o Big Brother Brasil. A apresentação ficará a cargo da jornalista Maria Beltrão. A atriz Glória Pires foi escolhida como comentarista da cerimônia, ao lado do crítico de cinema Artur Xexéo. Ano passado, essa função foi de Lázaro Ramos, que substituiu José Wilker.

Acompanhe a entrevista na íntegra com Frederico Machado sobre os indicados ao Oscar 2016

- Conseguistes ver todos os filmes? Qual o teu preferido e por quê?
Vi todos. O melhor “O regresso”. É um cover de Terrence Mallick, mas ainda assim com grandes momentos. Depois vem “Carol”, que nem entrou entre os indicados principais.

- Dos oito indicados a "Melhor Filme", três despontam como os favoritos. "O regresso", "Spotlight" e "A grande aposta". Também acreditas que o Oscar vai para um desses três? E por quê?
Sim. Melhor filme e excelente campanha de mídia. Vai para “O Regresso”. 

- "Mad Max: Estrada da Fúria" também é apontando como um dos melhores filmes de 2015 pela forma excelente que George Miller conduziu a direção. Tu acreditas que a Academia vai "esnobá-lo" dando a ele somente os prêmios técnicos (que muitos especialistas acham que ele ganhará)?
Sim. Somente prêmios técnicos. É o meu segundo favorito. Um diretor de 70 anos fazendo um filme de ação e técnica com qualidade invejável. 

- E sobre os cinco indicados a Melhor Direção. Tua especialidade, assim por dizer. Dos selecionados, "A grande aposta", talvez, seja o mais "fraquinho". Tu concordas com isso? Qual a tua aposta nessa categoria e por quê?
Somente dois merecem vencer essa categoria: George Miller, por “Mad Max: Estrada da Fúria” e Iñárritu por “O Regresso”. Os outros três indicados fizeram filmes convencionais, quase televisivos. 

- "Perdido em Marte" (Ridley Scott), "Carol" (Todd Haynes), "Ponte dos Espiões" (Steven Spielberg) e "Os oito odiados" (Quentin Tarantino) também não conseguiram indicação na categoria de Melhor Direção. Acha que houve uma injustiça da Academia com algum desses diretores?
“Carol” é o grande injustiçado esse ano. Todd Haynes é um diretor diferenciado também. Trabalha a direção de arte e o psicológico dos personagens com maestria. Vem do cinema underground e independente americano, e faz melodramas belos.  Ridley Scott poderia ter entrada pela carreira. É bem melhor que os três "novatos" [em referência a Adam McKay (“A grande aposta”), Lenny Abrahamson (“O Quarto de Jack”) e Tom McCarthy (“Spotlight”)]. Já Tarantino e Spielberg tiveram filmes menores. Não mereciam estar.

- John Ford conquistou duas estatuetas consecutivas de melhor direção por "As vinhas da Ira" (1941) e "Como era verde o meu vale" (1942). A situação se repetiu com Joseph L. Mankiewicz em "Quem é o infiel? (1950) e "A malvada" (1951). Desde então, a Academia não costuma premiar diretores consecutivamente por suas obras. Acredita que o hiato de 65 anos vai se romper com Iñárritu levando a estatueta por "O regresso" (já que ano passado ele levou por "Birdman")?
Sim. Se tudo correr dentro da correção sim. Mas Ford era gênio. Mankiewicz um excelente roteirista além de diretor. A carreira de Iñárritu ainda é curta. Vamos ver no que ele se tornará. 

- Dos cinco indicados a Melhor Filme Estrangeiro. Tu também concordas com a maioria e aposta no húngaro "O Filho de Saul"? Já vistes o filme? 
Sim. Vai ganhar pela campanha. Mas talvez seja o pior filme da lista em qualidade. “O Abraço da Serpente” é belo. Assim como “Cinco Graças” e “O Lobo do Deserto”.

​- Há alguma previsão de "O Filho de Saul" entrar em cartaz no Cine Lume?
Ainda não está programado. Vamos exibir “Cinco Graças” e “O Lobo do Deserto” em breve.

- Leonardo DiCaprio bateu na trave em "O lobo de Wall Street" (2014), "Diamante de Sangue" (2007), "O aviador" (2005) e "Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador (1993) - este último na categoria de coadjuvante. ​Ele fez outras interpretações "dignas de Oscar", mas que foram ignoradas pela Academia, como em Django Livre (2012), "A origem" (2010), "Ilha do Medo" (2008), "Os infiltrados" (2006), "Prenda-me se for capaz" (2002), "Gangues de Nova York" (2002) e até em "Titanic" (1997). Pra você, esse ano ninguém tira a estatueta dele? Por quê? O que te chamou atenção na interpretação dele em "O regresso"?
Sim. O Oscar vai para ele. Um grande ator. Não se seduz pelo modismo. Trabalhou com grandes realizadores. E está bem no filme, em personagem forte. Mas o engraçado é que o filme não é dele. Ou seja, não é o que chama mais atenção. Uma interpretação silenciosa, mas convincente. Vai ganhar pelo "conjunto da obra".

- Nas categorias de roteiro. Achas que "Spotlight" vence em roteiro original e "A grande aposta" em roteiro adaptado?
Vou de “Carol” para roteiro adaptado e “Divertida Mente” para roteiro original. Dois filmes bem escritos e honestos. Tanto “Spotlight” quanto ”A Grande Aposta” são filmes "marcados". Parecem saídos do manual de Syd Field.

- Quem você acha que pode “surpreender” nessa premiação?
Para a surpresa torço por "O menino e o Mundo", o brasileiro na categoria Melhor Longa de animação. Do meu amigo Alê [Barreto], gente boa e competente.

- Brie Larson conquistou todos os prêmios de "melhor atriz" por "O Quarto de Jack". Esse Oscar também é dela? Alguns apostam que somente Cate Blanchett pode tirar dela a estatueta. Concorda ou discorda?
Cate Blanchett sem sombra de dúvida é melhor. Mas vai ser difícil. Aqui talvez seja o Oscar mais disputado. 

- "Amy" é disparado o maior favorito na categoria Melhor Documentário. Também concordas com isso? Outro documentário interessante é "What happens, Miss Simone?", que conta a história da cantora de soul Nina Simone. Esse é um dos filmes do Netflix que foram indicados ao Oscar - o outro é "Winter on fire: Ukraine's Fight for Freedom". Há a possibilidade de algum dos filmes indicados nessa categoria entrar em cartaz no Lume?
Dificilmente. Temos que ter distribuição para o cinema. Já vi também os dois filmes. Ambos burocráticos. As cantoras eram bem superiores as obras. Aqui torço para “O Peso do Silêncio”.  

- A Academia foi taxada de racista por não indicar desde o ano passado artistas negros. Nenhum dos 20 atores das categorias ator/atriz e ator/atriz coadjuvante é de origem afro. Até que ponto tu concordas com essa opinião?
Sem dúvida. A Academia é preconceituosa. Com negros, latinos, filmes independentes. É uma premiação de mercado. Da indústria. Tem muito pouco de cinema de fato. E tem muito pouco a ver com qualidade e arte.

- Melhor Trilha Sonora. O duelo está entre "Os oito odiados" e "Star Wars: O despertar da força". Ennio Morricone finalmente vai trazer a estatueta pra casa ou John Williams vai levar pela sexta vez?
Dois gênios. Trilhas sonoras menores de ambos. Vou de Carter Buwnell, outro grande compositor. Mas deve ganhar Ennio Morricone. Merece pela obra.

- Por fim, a Academia soube escolher bem os indicados deste ano? Tem algum filme que ficou de fora que tu acreditas que tinha potencial para integrar o festival?
Os filmes indicados têm o perfil da academia. Menos talvez o “Mad Max: Estrada da Fúria”. Daí a grande surpresa de todos. Mas o filme é bom. Acho que está boa a composição. Resumindo: filmes corretos em busca de mercado.

Matéria publicada no site oestadoma.com.br

0 comentários:

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.