Você não é um erro

Posted by Italo Stauffenberg Marcadores: , , , , , , , , ,


Fisiologicamente, o choro representa entre os seres humanos uma reação que consiste na produção de grande quantidade de lágrimas quando estamos em estado emocional alterado seja pelo medo, tristeza, depressão, dor, saudade, alegria, raiva e etc... Tudo isso acontece por que o sistema límbico, parte do cérebro responsável pelos sentimentos, associa um estímulo emotivo com aqueles que já temos guardados, gerando algumas respostas, como o choro. João 11.35 registra o menor versículo da bíblia. Ele enfatiza a reação de Jesus em uma situação de grande comoção. Lázaro, seu grande amigo (vers. 11), estava morto. Suas irmãs e amigos estavam desolados com aquele acontecimento. Jesus sentiu a dor daquelas pessoas. Ele chorou. É importante notar que Jesus não chorou por causa daquela morte, mas Ele se solidarizou com a aflição daquela família que tanto amava. Isso contrastava o conceito grego daquela época de que os deuses eram indiferentes e não se envolviam com os seres humanos. Jesus é Deus, mas se importa com os seus.
A bíblia relata que Maria e Marta, as irmãs de Lázaro, ao saberem que o irmão estava muito doente, saíram imediatamente ao encontro de Jesus para que Ele retornasse com elas e o curasse. Jesus não fez isso. Pelo contrário, ele continuou sua missão. Após dois dias, decidiu sair de Jerusalém, que fica há 3Km de Betânia, para despertar seu amigo, para a “glória de Deus”. A palavra grega para glória nesta passagem é “doxa”. Em seu sentido clássico, doxa significa opinião, mas nos escritos neotestamentários ela expressa o divino modo de ser e/ou a descrição da revelação do caráter e da presença de Deus na Pessoa e na obra de Jesus Cristo. Ao chegar em Betânia, Lázaro havia sido sepultado há quatro dias e uma crença entre os judeus afirmava que a alma deixava o corpo três dias após a morte. Marta acreditava que Jesus era o Cristo, o Filho de Deus (vers. 27), mas sua tradição lhe fez descrer, por um momento, que Jesus não pudesse dar vida novamente a seu irmão (vers. 39). É aí que Jesus deixa para ela e para nós uma grande lição: “se cremos, veremos a glória de Deus” (vers. 40).
Eu não sei como está o seu nível de fé; não sei que tribulação você tem enfrentado; não sei se a tempestade está tão grande que você não consegue contemplar o fim desse ciclo; não sei se te falta esperança em dias melhores. O que sei é que Jesus é a ressureição da vida (vers. 25 e 26). Só Jesus é capaz de nos tirar da condição de mortos espiritualmente e nos conceder a novidade e o fôlego de vida. Jesus é tão presente que Ele é capaz de chorar conosco, de sentir as nossas dores e nos consolar como um verdadeiro, fiel e leal amigo. Ele se importa conosco. Jesus é aquele tipo de amigo que “não te deixa para trás”. É o amigo que nos socorre quando pensamos que só a morte é capaz de aliviar as nossas dores. Não pense que você é um erro. Você foi o maior acerto que Deus fez. 

0 comentários:

 

2011 por Natalia Araújo 2013 por Allan Penteado. Exclusivamente para o blog Manuscrito. Cópia parcial ou integral é totalmente proibida.